Instalando Postgresql 8.4 no CentOS 5.5

Postado em Atualizado em

Iniciamente devemos realizar o download do pacote pgdg-fedora-8.4-2.noarch  na seguinte url: http://www.postgresql.org/download/linux

  rpm -Uvh http://yum.pgsqlrpms.org/reporpms/8.4/pgdg-centos-8.4-2.noarch.rpm

Para instalar o Banco de Dados digite o seguinte comando:

 yum install postgresql postgresql-server

Para iniciar o Postgresql digite:

 /etc/init.d/postgresql start

O Postgresql está instalado e iniciado.

Agora vamos colocar o Postgresql no Startup do servidor:

  chkconfig postgresql on

Agora devemos fazer algumas alterações básicas, como alterar senha do usuário default:

 $ su -
 passwd postgres
 su – postgres
 psql template1
 alter user postgres with password 'senhaqualquer'

Para configurar acesso remoto edite o arquivo:

 vim /var/lib/pgsql/data/pg_hba.conf

E adicione  a linha abaixo:

 #Acesso para a rede interna
 host    all    all    0.0.0.0   0.0.0.0    md5

Agora edite o arquivo:

 vim /var/lib/pgsql/data/postgresql.conf

E descomente (retire o #) das seguintes linhas:

 listen_addresses = ‘localhost’
 (troque o ‘localhost’, para ‘*’, ficando assim: listen_addresses = ‘*’)
 port = 5432
 max_connections = 100 (troque o 100 por 500)

Realize o Restart do PostgreSQL com o seguinte comando:

 /etc/init.d/postgresql restart

Deve-se liberar a porta 5432 no Firewall

Bom é isso, Agradecimento ao Winston Carlos, que me deu algumas dicas sobre o PostgreSQL.

abraço!

Instalando MySQL 5.5 no CentOS 5.6

Postado em Atualizado em

Para iniciar a instalação do MySQL 5.5, primeiramente devemos atualizar os repositórios. Via terminal digite o seguinte comando:

 rpm -Uvh http://repo.webtatic.com/yum/centos/5/latest.rpm

Agora vamos atualizar libs necessárias,  para que tudo funcione perfeitamente:

 yum install libmysqlclient15 --enablerepo=webtatic

Para habilitar o  novo repositorio realize o passo a abaixo:

vim /etc/yum.repos.d/  ( webtatic.repo --> Mudar para --enable=1 )

Agora devemos verificar se o MySQL 5.5 se econtra na lista:

 yum list mysql*

Finalmente vamos instalar MySQL 5.5

 yum install mysql55 mysql55-server

Colocar o mysql no startup do server

 chkconfig  mysqld on

Para iniciar o MySQL 5.5, digite o comando abaixo:

 /etc/init.d/mysqld start

Boas Praticas

*Remover o banco de dados test.

 drop database test;

*Remover o usuário anonymous.

 delete from user where user='';
 delete from db where user='';
 FLUSH PRIVILEGES;

*Mudar a senha do user root, pois por padrão ela vem em branco

update user set password = password(‘qualquersenha’) where user=’root’ and host=’localhost’;

Criando um Banco de Dados e Usuário

 create database db_test CHARACTER SET utf8 COLLATE utf8_bin;
 create user usuario identified by 'qualquersenha';

Liberando acesso remoto

 GRANT ALL PRIVILEGES ON db_test.* to 'usuario'@'%.%.%.%' identified by "qualquersenha";

Bom é isso, Agradecimento em Especial ao Jorge Guedes, que me deu algumas dicas sobre os repositorios para o CentOS 5.6.

Abraço a Todos a té a próxima.

🙂

Configurando Data Source no JBoss AS 7

Postado em Atualizado em

Vamos criar um Data Source, utilizando a nova estrutura do JBoss AS 7. Inicialmente devemos realizar o download do driver para o nosso banco de dados, que no caso é o MySQL  5.

O Driver pode se baixado no seguinte endereço: http://dev.mysql.com/downloads/connector/j/

Vamos utilizar o mysql-connector-java-5.1.17-bin.jar, mas primeiro devemos criar a seguinte estrutura de diretórios.

/opt/jboss-as-7.0.1.Final/modules/com/mysql/main/


DiretorioCopiar o mysql-connector-java-5.1.17-bin.jar, para o diretório  “main”.
Logo após criar o arquivo module.xml, com o seguinte comando:

vim /opt/jboss-as-7.0.1.Final/modules/com/mysql/main/module.xml

Adicionar o seguinte conteúdo:

<module xmlns="urn:jboss:module:1.0" name="com.mysql">
  <resources>
    <resource-root path="mysql-connector-java-5.1.17-bin.jar"/>
  </resources>
  <dependencies>
    <module name="javax.api"/>
  </dependencies>
</module>

Aperte esc, e digite o seguinte comando, para salvar e sair do aquivo:

 :wq


Então como vimos o diretório “main”, conterá o arquivo mysql-connector-java-5.1.17-bin.jar e o module.xml.

Agora vamos fazer com o que o JBoss AS 7,  reconheça o nosso novo módulo de Data Source. Edite o arquivo standalone.xml, com o seguinte comando:

 vim /opt/jboss-as-7.0.1.Final/standalone/configuration/standalone.xml


E substitua o “subsystem”  <subsystem xmlns=”urn:jboss:domain:datasources:1.0″> pelo seguinte conteúdo:

<subsystem xmlns="urn:jboss:domain:datasources:1.0">
<datasources>
  <datasource jndi-name="java:jboss/datasources/ExampleDS" pool-name="H2DS" enabled="true" jta="true" use-java-context="true" use-ccm="true">
    <connection-url>jdbc:h2:mem:test;DB_CLOSE_DELAY=-1</connection-url>
    <driver>h2</driver>
    <pool>
      <prefill>false</prefill>
      <use-strict-min>false</use-strict-min>
      <flush-strategy>FailingConnectionOnly</flush-strategy>
    </pool>
   <security>
      <user-name>sa</user-name>
      <password>sa</password>
   </security>
 </datasource>
 <datasource jndi-name="java:/MySQLDS" pool-name="MySQLDataSource" enabled="true" jta="true" use-java-context="true" use-ccm="true">
   <connection-url>jdbc:mysql://192.168.1.5:3306/authority</connection-url>
   <driver-class>com.mysql.jdbc.Driver</driver-class>
   <driver>mysql-connector-java-5.1.17-bin.jar</driver>
   <transaction-isolation>TRANSACTION_READ_COMMITTED</transaction-isolation>
   <pool>
     <min-pool-size>10</min-pool-size>
     <max-pool-size>20</max-pool-size>
     <prefill>true</prefill>
     <use-strict-min>false</use-strict-min>
     <flush-strategy>FailingConnectionOnly</flush-strategy>
   </pool>
   <security>
     <user-name>authority</user-name>
     <password>authsecret</password>
   </security>
   <validation>
     <validate-on-match>false</validate-on-match>
     <background-validation>false</background-validation>
     <use-fast-fail>false</use-fast-fail>
   </validation>
   <statement>
     <prepared-statement-cache-size>10</prepared-statement-cache-size>
     <share-prepared-statements/>
   </statement>
</datasource>
  <drivers>
    <driver name="mysql-connector-java-5.1.17-bin.jar" module="com.mysql"/>
    <driver name="h2" module="com.h2database.h2">
    <xa-datasource-class>org.h2.jdbcx.JdbcDataSource</xa-datasource-class>
    </driver>
  </drivers>
</datasources>
</subsystem>

Reinicie o JBoss e o Data Source para o MySQL, estará disponível.

Abraço a Todos!

Fonte: https://docs.jboss.org/author/display/AS7/Documentation

Obs: Lembrando que as configurações aqui realizadas, não são totalmente adequadas para produção.

Liberando Acesso Externo ao JBoss AS 7

Postado em Atualizado em

No post https://jbossdivers.wordpress.com/2011/08/29/baixando-e-instalando-o-jboss-as-7-no-linux-centos-5-5/, aprendemos como instalar o JBoss AS 7. Por default a interface de acesso do JBoss AS 7, vem  “setado” com o valor 127.0.0.1, que dá acesso apenas ao localhost.

<interfaces>
   <interface name="management">
     <inet-address value="127.0.0.1"/>
   </interface>
   <interface name="public">
     <inet-address value="127.0.0.1"/>
   </interface>
</interfaces>

Para que o JBoss passe a aceitar acessos externos basta editar o arquivo standalone.xml.

vim /opt/jboss-as-7.0.1.Final/standalone/configuration/standalone.xml

E editar o arquivo seguindo o exempĺo abaixo:

<interfaces>
   <interface name="management">
     <inet-address value="192.168.1.5"/>
   </interface>
   <interface name="public">
     <inet-address value="192.168.1.5"/>
   </interface>
</interfaces>

Salve o arquivo:

:wq

E inicie novamente o JBoss AS 7:

cd /opt/jboss-as-7.0.1.Final/bin/
./standalone.sh

Pronto, o JBoss AS 7, deverá estar acessivel externamente.

Update: A nova versão JBoss 7.0.2 (“Arc”) permite o uso da opção -b  para binding, então se você estiver com essa versão, simplesmente inicie o JBoss da seguinte maneira:

Windows: standalone.bat -b 0.0.0.0

Linux: ./standalone.sh -b 0.0.0.0

[]s

Fonte: https://docs.jboss.org/author/display/AS7/Documentation

Baixando e Instalando o JBoss AS 7 no Linux CentOS 5.5

Postado em Atualizado em

Primeiramente devemos realizar o download do JBoss AS 7, no seguinte endereço http://www.jboss.org/jbossas/downloads/.
A versão a ser baixada será a jboss-as-7.0.1.Final.zip , que é a versão completa do servidor de aplicação.
jboss download

Como padrão utilizaremos o diretório /opt, então o arquivo jboss-as-7.0.1.Final.zip, deverá ser copiado para esse diretório. Como alternativa podemos realizar o download diretamente para esse diretório via terminal, realizando o seguinte comando:

wget http://download.jboss.org/jbossas/7.0/jboss-as-7.0.1.Final/jboss-as-7.0.1.Final.zip

Após a conclusão do download, via terminal devemos realizar o seguinte comando para descompactar e consequentemente instalar o JBoss AS 7.

unzip jboss-as-7.0.1.Final.zip

A instalação  está finalizada, o diretório jboss-as-7.0.1.Final, estará criado. Podemos, também realizar a configuração da variável de ambiente JBOSS_HOME, seguindo os passos da instalação do JDK.

Para iniciar o JBoss AS 7,  vamos utilizar o modo standalone, que iniciar uma única instância do servidor de aplicação. Digite o seguinte comando via terminal:

cd /opt/jboss-as-7.0.1.Final/bin/
./standalone.sh

Caso o JBoss AS 7, inicie com sucesso, você deverá ver algo parecido com a seguinte mensagem:

INFO  [org.jboss.as] (Controller Boot Thread) JBoss AS 7.0.1.Final “Zap” started in 3328ms – Started 99 of 154 services (55 services are passive or on-demand)

Acessando http://localhost:8080, deverá aparacer a tela inicial do JBoss AS 7, como abaixo:

Pagina Inicial jboss

Pronto o JBoss AS 7, está basicamente instalado, podendo receber os primeiros deploys.

Abraço a Todos!

Fonte: https://docs.jboss.org/author/display/AS7/Documentation

Baixando e Instalando o JDK 7 no Linux Fedora 17

Postado em Atualizado em

Downlaod JDK

Java Development Kit é um conjunto de utilitários que permitem criar softwares para a plataforma Java.  Esse kit é composto por compilador e bibliotecas. Existem várias implementações no mercado cada qual com a sua especificidade. Umas são feitas para se comportar melhor com determinado hardware outras são especificas para ambientes de missão crítica. Nós vamos utilizar a Oracle HotSpot que eu acredito que seja a mais utilizada atualmente. Vou deixar abaixo alguns links para mais informações sobre as JDKs.

Para baixar o JDK 7 navegue até a página http://www.oracle.com/technetwork/java/javase/downloads/index.html e escolha a opção Java Platform (JDK). Em seguida você será direcionado para outra página onde deverá aceitar a License Agreement. Baixe a versão jdk-7u7-linux-x64.rpm.

Para instalar o JDK execute o seguinte comando como root:

  rpm -Uvh /path/to/binary/jdk-7u7-linux-x64.rpm

Agora vamos configurar os utilitários java, javaws e javac. Execute os comandos abaixo:

## Java ##
alternatives --install /usr/bin/java java /usr/java/jdk1.7.0_07/jre/bin/java 20000
## Javaws ##
alternatives --install /usr/bin/javaws javaws /usr/java/jdk1.7.0_07/jre/bin/javaws 20000
## Javac ##
alternatives --install /usr/bin/javac javac /usr/java/jdk1.7.0_07/bin/javac 20000
alternatives --install /usr/bin/jar jar /usr/java/jdk1.7.0_07/bin/jar 20000

Para verificar se instalamos corretamente o JKD 7, execute java -version:

java -version
java version "1.7.0_07"
Java(TM) SE Runtime Environment (build 1.7.0_07-b10)
Java HotSpot(TM) 64-Bit Server VM (build 23.3-b01, mixed mode)

A instalação do JDK 7 está finalizada.